Como funciona o trabalho de um designer freelancer

Você já ouviu falar em designer freelancer? O termo é destinado para o profissional que tem seus horários flexíveis e trabalha no local e momento em que for melhor para ele – benefícios que só o freelancer tem.

O designer freelancer pode trabalhar de casa, no horário em que mais se sente produtivo. Essa liberdade de horários pode contribuir com a criatividade, aumentando a produtividade e a qualidade de vida do profissional.

O freelancer trabalha de maneira autônoma, planeja sua própria jornada de trabalho e pode fazer tudo de forma remota quando falamos de web design. Como um freelancer não tem vínculo empregatício ele não precisa se dedicar integralmente a isso e pode ter outros trabalhos para complementar a renda e lucrar mais.

Embora ser um designer freelancer exija organização e uma boa estratégia de divulgação, com empenho é possível obter sucesso e bons resultados.

O que faz um designer freelancer?

Photo credit: unsplash

Um designer freelancer idealiza e entrega projetos de design dentro do orçamento e das possibilidades acordadas previamente com o cliente. Mas antes disso, os designers freelancers precisam criar uma marca e identidade, divulgar seu trabalho para clientes em potencial e enviar propostas para esses mesmos clientes.

Embora o processo possa parecer complicado e instável, mais da metade dos profissionais que trabalham como designer freelancer não largariam sua rotina por um modelo de trabalho convencional.

Como funciona na prática

Um designer freelancer trabalha de maneira similar a demais profissionais da área. A diferença principal é que para o trabalho de um designer freelancer funcionar é necessário que o profissional invista na:

  • Criação da marca: todo designer freelancer precisa de uma marca que transmita uma mensagem ao cliente, precisando ser muito bem idealizada, afinal a primeira impressão pode ser decisiva na escolha do designer pelo cliente.
  • Divulgação da marca: não basta criar uma marca de excelência, o designer freelancer precisa também saber divulgar a marca criada de maneira impactante, atraindo possíveis novos clientes. Mas essa divulgação deve ser equilibrada: nem tão detalhada ao ponto de não despertar curiosidade no cliente de procurar mais sobre o serviço, nem tão breve ao ponto de ser superficial e não atrair a atenção do cliente.
  • Envio de propostas: é preciso buscar clientes e colaboradores que possam usufruir de seus serviços ou ajudar na divulgação. É importante que o designer freelancer busque por oportunidades, como os trabalhos em aberto encontrados nos classificados ou em páginas especializadas nisso. O designer freelancer deve montar e enviar propostas que atraiam o cliente em potencial.
  • Cálculo do valor do projeto: depois que o designer freelancer consegue entrar em contato com o cliente, ele precisa definir o valor que será cobrado pelos seus projetos. Uma das principais vantagens de ser um designer freelancer é que o profissional recebe todos os lucros do projeto criado – mas os gastos são todos dele também. 

O designer freelancer também pode se tornar um microempreendedor individual (MEI), e assim conseguir emitir notas fiscais. Há também a possibilidade de se regularizar como MEI para freelancer, podendo contribuir com o serviço previdenciário, como um profissional regularizado, e tendo maiores vantagens financeiras, como a possibilidade de crédito exclusiva para MEI.

Além desses fatores necessários para o funcionamento do trabalho, para conseguir projetos o profissional precisa:

  • Trabalhar com networking: embora possa parecer óbvio, conversar com pessoas para buscar indicações de projetos é extremamente necessário para conseguir bons projetos e trabalhos.
  • Manter seu portfólio atualizado: o portfólio de um designer freelancer é como um cardápio de um restaurante, e precisa ficar atualizado para atrair a atenção do cliente e mostrar os trabalhos já realizados.
  • Manter o perfil no linkedin atualizado: assim como o portfólio, o perfil no linkedin é uma forma de captar clientes e trabalhar networking também.
  • Organizar o dia a dia: para um designer freelancer, organização é essencial para que o trabalho em casa não se torne desorganizado. Não é porque ele faz seus próprios horários que não precisa de uma rotina ou um hábito de trabalho regular. Manter uma rotina de trabalho, se comprometendo apenas com uma quantidade de tarefas possíveis de realizar é necessário para garantir uma maior produtividade e qualidade de serviços prestados. 

Diferença entre designer freelancer x outsourcing design

Embora possam parecer similares, um designer freelancer e outsourcing design são bem diferentes. Outsourcing é quando a empresa contrata mão de obra externa para a realização de serviços, como uma espécie de terceirização, mas com foco na atividade de produção e não na atividade final.

Um exemplo de outsourcing design é quando uma agência de mídia terceiriza a produção de peças de comunicação e conteúdos para a sua empresa. Essa produção é realizada por freelancers, mas o trabalho final é realizado pela empresa. Diferentemente do designer freelancer que produz o projeto final atuando em todas as etapas da criação e do projeto.

Tanto o outsourcing quanto o designer freelancer podem acarretar em desvantagens se não forem bem escolhidos, como custos altos ou desempenho inadequado dos projetos. Faça sua pesquisa antes de contrar esses serviços!

Aqui na Homem Máquina trabalhamos com outsourcing design, se precisar de ajuda com seu projeto, entre em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar ×
Precisa de ajuda com seu site, sistema ou aplicativo?
Nós ajudamos negócios de todos os tamanhos com design, tecnologia e estratégia digital
Conheça melhor a Homem Máquina