Conheça o método da Matriz CSD

Início de projeto é uma fase cheia de dúvidas, desafios e ideias. Algumas dessas dúvidas podem nos seguir durante o desenvolvimento do projeto e isso acontece, principalmente, em casos onde o briefing não foi tão bem estruturado e detalhado, ou quando a equipe tem percepções e ideias muito distintas sobre o projeto que será iniciado.

Nesse contexto, a Matriz CSD surge como uma ferramenta importante para o processo de desenvolvimento de um projeto, permitindo que a equipe apresente suas diferentes percepções sobre um mesmo objetivo (o que é essencial para o processo de criação) mas sem perder horas com a discussão dessas diferentes abordagens.

A sigla CSD representa Certezas, Suposições e Dúvidas, e é um framework usado para que a equipe possa destacar os pontos chaves do projeto e direcionar o seu foco para isso. A Matriz CSD também pode ser usada no decorrer do projeto para direcionar e agilizar o desenvolvimento do mesmo, além de garantir que ele atenda às necessidades iniciais propostas.

Como funciona a Matriz CSD

Seu funcionamento é muito prático, e por isso ela pode ser aplicada pela equipe sem grandes problemas. Além disso, estamos falando da aplicação em equipes, mas a matriz CSD também é uma ótima ferramenta para quem trabalha sozinho. Cada equipe ou pessoa pode definir como vai montar sua matriz CSD, mas de maneira geral ela funciona da seguinte forma:

Todos as informações são compiladas e depois devem ser divididas em três pilares: Certezas, Suposições e Dúvidas;

  • Em Certezas deve ser colocado tudo aquilo que você já sabe ou tem de concreto sobre o novo projeto, como por exemplo as informações contidas no briefing enviado pelo cliente e as ideias decididas pela equipe. Esse pilar pode parecer desnecessário, mas é importante para o início e desenvolvimento do projeto. Uma dica para deixar essa coluna clara é fazer a seguinte pergunta: “O que já sabemos a respeito desse projeto?”.
  • Em Suposições deve ser colocado tudo aquilo que você ou a sua equipe supõem que sabem, como as informações que foram coletadas através de uma conversa, e todos os “palpites” que a equipe tem sobre o projeto. Neste pilar entra o que você ainda não tem certeza, mas que também não tem dúvida. Nesse caso, a pergunta que deve ser realizada antes de criar essa coluna é: “O que nós supomos saber sobre esse projeto?”.
  • Em Dúvidas deve ser colocado tudo aquilo que você ainda não sabe mas que precisa saber para a execução daquele projeto. Pode ser algo que o briefing não explica completamente, ou que surgiu durante o desenvolvimento do mesmo. A partir deste pilar o projeto começa a ser estruturado. E por último, nesse caso deve ser realizada a seguinte pergunta: “Quais perguntas poderiam ser feitas sobre esse projeto?”
Foto/reprodução code like a girl

Dicas para usar o framework

A matriz CSD não é só uma forma de organizar as ideias da equipe, mas também de organizar a elaboração do projeto, tornando o processo de criação mais claro e direcionado.

Trabalhe a Imersão 

Para entender o projeto como um todo, a equipe deve realizar uma imersão, entendendo os principais problemas por trás daquele projeto considerando as necessidades do cliente final. Nessa etapa uma divergência entre as opiniões da equipe pode levar a uma discussão muito enriquecedora para o projeto, onde diferentes visões de um mesmo problema são colocadas no papel.

Toda a equipe é importante 

Essa discussão de ideias e separação dos pilares deve ser realizada com toda a equipe reunida, para tornar o processo de criação ainda mais abrangente.

No momento da divisão dos pilares, principalmente na parte das suposições e dúvidas, ter a equipe inteira em uma discussão pode deixar a sua matriz CSD ainda mais completa e dinâmica. Além disso, uma matriz CSD não deve ser estática, e ela pode ser modificada no decorrer do projeto, o que se torna mais fácil quando toda a equipe está envolvida. Com diferentes pontos de vista organizados, o processo de criação fica mais dinâmico e criativo.

Detalhe ao máximo as informações do projeto

Na hora de preencher os tópicos da matriz, todas as informações já obtidas, principalmente as da coluna da Certeza, devem ser detalhadas ao máximo, para que durante o processo de criação esteja representado exatamente o que foi pensado, sem depender da interpretação de quem está lendo. Até mesmo as suposições e dúvidas devem ser detalhadas, para repassar exatamente a ideia que elas carregam.

Criar uma matriz CSD pode ser uma ótima forma de tornar o processo de criação mais dinâmico e mais focado, melhorando até o tempo de execução do projeto. A equipe pode criar uma matriz CSD com base em uma matriz já existente e usada por outros locais e ir ajustando de acordo com as suas necessidades e com o seu estilo de trabalho.

Conheça o trabalho da Homem Máquina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar ×
Precisa de ajuda com seu site, sistema ou aplicativo?
Nós ajudamos negócios de todos os tamanhos com design, tecnologia e estratégia digital
Conheça melhor a Homem Máquina