O que é dark pattern UX e porquê evitá-lo

Existem vários tipos de dark pattern UX e o objetivo é sempre o mesmo: forçar o usuário a realizar uma ação indesejada. Essa prática se popularizou por volta de 2010, quando os e-commerces bombaram no mundo.

Ficou interessado no assunto? Vamos explorar o que são UX dark patterns e ver exemplos — além de explicar detalhadamente o motivo para você evitá-los ao máximo.

O que é dark pattern UX?

Para explicar o que são UX dark patterns, vamos citar um dos cientistas mais importantes nessa área; Harry Brignull, especialista em ciência cognitiva. Em 2010, Harry Brignull disse:

quando navegamos pela internet, nós não lemos todas as palavras de todas as páginas — mas sim fazemos uma leitura por cima. Se uma empresa quer te manipular para realizar uma ação, ela pode fazer uma página parecer uma coisa quando na verdade é outra.

Brignull apontou uma reformulação no conceito de designers ruins. Segundo ele, quando pensamos em design de baixa qualidade, temos em mente profissionais que atrasam trabalhos ou que não dominam sua função. Porém, ele aponta que o verdadeiro designer ruim é aquele que não tem o usuário em mente na hora de desenvolver seu produto.

Ser um profissional ruim não ocorre pela falta de habilidade — na verdade, se tratando de dark patterns, essas pessoas dominam muito bem UX e entendem sobre a mente humana. O verdadeiro problema está na intenção.

Existem UX dark patterns terrivelmente sutis. Algumas cláusulas de contratos, por exemplo, ficam em letras bem pequenininhas, e você só vai descobri-las na hora da fatura.

Outros, porém, são extremamente extravagantes: você tenta clicar em um local e pá! um botão aparece repentinamente e te leva para outra página.

Dark patterns são essas pegadinhas em que as empresas utilizam os princípios do UX e UI design na intenção de manipular seus usuários e assim aumentar suas taxas de conversão.

Quais são as aplicações mais comuns?

Os dark patterns estão em toda parte. Embora possa parecer que estamos falando somente da Web, eles são comuns no mundo físico também. Sem querer apontar dedos — mas já apontado —, contratos de cartão de crédito são mestres nessa área.

Vamos agora explorar 5 exemplos.

1. Desvio Deliberado

O objetivo do Desvio Deliberado é fazer com que o usuário compre a opção mais cara disponível. Para isso, a opção mais barata fica tímida na tela, enquanto a mais cara ocupa uma posição de destaque.

Dessa forma, se o usuário vier a saber da opção mais barata após comprar a cara, ele pode se sentir tapeado pela empresa, o que pode ser um baita problema.

Deixe todas as opções visíveis para seus usuários, assim como vantagens e desvantagens de cada opção.

2. Cancelamento de Inscrição Invisível

Atualmente tido como retrógrado e altamente antiético por parte das empresas, deixar o cancelamento de inscrição invisível no e-mail pega muito mal. Ele ofende o direito básico do usuário de escolher se quer ou não receber seus e-mails, e pode gerar várias reclamações.

Em todos os seus e-mails, sempre apresente a opção de cancelar a inscrição. Além disso, deixe claro que se trata de um link. Aproveite os cancelamentos para realizar questionários e avaliar onde sua estratégia de e-mail está falhando.

3. Crescer por meio de Spam

Alguns aplicativos pedem acesso aos contatos do usuário afirmando que o intuito é encontrar amigos. No entanto, ao permitir o acesso aos seus contatos, o aplicativo envia vários spams para seus conhecidos em uma tentativa de crescimento.

Isso pode custar muito caro para a empresa, como o que ocorreu com o Linkedin em 2015, o qual foi sentenciado a pagar US$ 13 milhões.

4. Continuidade Forçada

Em alguns serviços de assinatura, você pode experimentar todas as funções premium por 7 dias totalmente free — desde que se comprometa a pagar uma anuidade depois da fase de testes, sendo impossível cancelar.

É sério, jamais faça isso; não tem como uma atitude dessas acabar bem. Deixe claro todos os termos do contrato para o usuário.

5. Expansão do Carrinho de Compras

A Expansão de Carrinho de Compras ocorre quando um item é adicionado sem o consentimento do usuário. Porém, esse UX dark pattern pode ocorrer pela omissão de um custo adicional, que posteriormente é somada à compra total.

Evite isso explicando todos os custos do processo de compra. Apenas jogar o valor para o usuário não é uma boa estratégia.

Então existe ética no UX design?

Sim, existe ética no trabalho de UX design e você deve ter cuidado para não feri-la! Para trabalhar de forma ética, devemos sempre lembrar que estamos projetando para pessoas, quem devem ser o centro do projeto. Com esse mindset certamente sua empresa vai passar bem longe dos UX dark patterns!

Aproveite e veja como o pessoal da Homem Máquina trabalha. Somos uma equipe de especialistas em UX e estamos aqui para te ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar ×
Precisa de ajuda com seu site, sistema ou aplicativo?
Nós ajudamos negócios de todos os tamanhos com design, tecnologia e estratégia digital
Conheça melhor a Homem Máquina